Obras

REVOLUÇÃO (Gravitas), 2017Aço inoxidável, pedra 99 × 139 × 137 polegadas

REVOLUÇÃO (Gravitas) evoca micro e macroescalas, geometria platônica e forma orgânica, e matéria terrestre e celeste. Os anéis de cruzamento são uma reminiscência tanto das órbitas planetárias no espaço quanto do diagrama do átomo de Niels Bohr, unindo dois campos de observação que informam nossa ideia de espaço e tempo. Esses visuais combinados com o título sugerem de maneira divertida a mudança de paradigma – uma revolução – que ocorreu com a teoria da relatividade geral de Einstein, que propunha não apenas que o tempo era relativo, mas que a força da gravidade distorce o espaço-tempo.

 

Imagens de arte por Scott Lynch e Sara Morgan.

Exibição